Tanques de peixes

29/dez/2017 - Explore a pasta 'Tanques de peixes' de Simone Gimenes no Pinterest. Veja mais ideias sobre Tanques de peixes, Tanques, Lagoas de quintal. Vocę sabe onde tem alta qualidade tanques de tanques de peixes a preços mais baixos e melhores serviços? Sorte sua, sabendo onde fazer compras online para os melhores fish tank e as melhores ofertas é a especialidade do DHgate porque nós fornecemos a vocę uma boa qualidade tanques de tanques de peixes com bom preço e serviço. 10/ago/2018 - Explore a pasta 'Tanques de peixes' de Gleice Souza, seguida por 433 pessoas no Pinterest. Veja mais ideias sobre Tanques de peixes, Ideias para aquário, Design de aquário. 28/abr/2020 - Explore a pasta 'Tanques de peixes' de Fernando Kelly no Pinterest. Veja mais ideias sobre Tanques de peixes, Tanques, Vestidos estilosos. 24/set/2017 - Explore a pasta 'Tanques de peixes' de Luiz Nardin no Pinterest. Veja mais ideias sobre Tanques de peixes, Ideias para aquário, Decorações de aquário. 29/mar/2020 - Explore a pasta 'tanque de peixes' de linda_anapaula_ no Pinterest. Veja mais ideias sobre Tanques de peixes, Piscicultura, Peixes.

Arrufos em Alto-mar

2020.03.25 20:41 Upa-upa-puxadote Arrufos em Alto-mar

A sereia atonou até à cinta, de rompante. Com os punhos amuados, maltratou a frol das ondas, chapinhando com veemência. Uma vaga mais forte encapelou-se, mas a sereia, graciosa e lesta, esgueirou-se ao arrastão. Desenvolta, sacudiu os cabelos cerúleos, que chibataram o ar, com um rasto de respingos salgados. Então gorjeou para o navio, para que o Corta-línguas traduzisse.
«Então?» instou o fidalgo, debruçado sobre a amurada, rabeando os olhos entre a sereia e o Corta-línguas «Qual é a resposta dela?»
Engoliu em seco. Já tinha os cantos da boca inchados e vermelhos, com boqueiras. Suspirou e, num tugido, acanhado e cabisbaixo, explicou:
«Ela recusa, senhor. Diz que não quer…»
«Mas explicaste-lhe que a amo? Disseste-lhe que não suporto a ideia de viver sem ela? Que a quero desposar, a ela e a mais ninguém?» teimou o fidalgo, tomando o Corta-línguas pelos colarinhos à força e obrigando-o a arrostá-lo de perto.
«Sim, meu amo», afiançou fitando-o, amedrontado.
«E ela quê?»
«Não quer…» encolheu os ombros, esmorecendo-lhe a voz.
«Diz-lhe outra vez, caramba!» exaltou-se o jovem nobre, arrojando-o contra a amurada da embarcação.
O Corta-línguas expirou fundo. Procurou recompor-se, como pôde. Deitou dois dedos aos cantos dos lábios, esbeiçou, e soltou um trinado. Esmerou-se por encontrar as palavras certas, os tons mais adequados para veicular os votos de amor do nobre.
A sereia, porém, atalhou-lhe a cantiga. Chapou as águas com a cauda.
«♫ Escusas de traduzir… Já sei o que é. Está a dizer que me ama, outra vez, não é? Põe-se sempre com olhinhos de carneirinho mal-morto, quando diz que me ama…♫» bufou a sereia, cruzando os braços e deitando-se de lado sobre as águas que, entretanto, haviam serenado. Apartou os cabelos da frente dos olhos e relanceou para Duque, sondando-o. «♫ Ele aceitou, ao menos?» Inquiriu a mulher-peixe.
«♬ Hã… não… nem por isso ♬»
«♫Olha, temos pena ♫», resmungou. Sem meias-medidas, deu um salto de golfinho à rectaguarda, e embrenhou-se nas profundezas, com um chapão aparatoso, cortando abruptamente com a conversa.
«Então, ela que respondeu?» tornou o Duque.
«Que é uma pena»
« "uma pena”? Como assim “uma pena”?»
«Diria que vos estava a rejeitar, meu senhor»
«Como dizes?» atroou o fidalgo, o sobrolho içado de indignação «A mim? Rejeitar-me, a mim?» recachou, deitando uma mão ao peito com afectada teatralidade. Depois, como se a ideia se lhe afigurasse um absurdo ridículo, bufou uma gargalhada abafada. «Qual quê! Foste tu!» rematou, empurrando o Corta-línguas contra a amurada. «Seu burgesso», tornando a tomar o intérprete pelos colarinhos «Foste tu que a insultaste, de certeza. Foi alguma cadelice que lhe disseste. Foi a ti que ela rejeitou!». Agarrou o Corta-línguas pelo cachaço e, numa guinada, voltou-o e debruçou-o sobre a amurada, pronto a larga-lo borda fora.
«Fica sabendo, há anos que a namoro. Anos.» frisou «E nunca me rejeitou. Nunca me dirigiu, se não sorrisos e meneios».
«Perdão, senhor. Mil perdões… tenha piedade» o Corta-línguas desdobrava-se em desculpas. A fola das ondas cada vez mais próxima, abafava-lhe a voz.
«Meu amo» interrompeu o Capitão da embarcação
«Sim?!» respostou, sem se dignar a encará-lo «Estou ocupado» acrescentou, entredentes, esboçando um sorriso de fera.
«Os homens da chusma têm fateixas e redes. Com a Sua vénia, facilmente a apanhamos» informou, secamente
O Duque largou o Corta-línguas. E pôs-se a congeminar.
O Corta-línguas apeou-se. Afastou-se da amurada e, ainda ofegante do susto, advertiu o fidalgo impetuoso, munido de uma coragem que desconhecia possuir
«Se o fizerdes, meu amo, ela nunca vos perdoará. Nenhuma mulher, nem as que são meio-peixe, se quer ver cativa. Guardar-vos-á rancor.» os olhos do fidalgo relancearam para o Corta-línguas, as pupilas trémulas. «As sereias cativas acabam por morrer subitamente, senhor. É sabido. Desfalecem, vítimas de banzo do mar e melancolia do cárcere. Não o façais. Crede-me.» asseverou o Corta-línguas.
«Amo-a» repetiu o fidalgo «Quero-a por esposa. Mas quero-a com pernas, não com rabo de peixe. E é possível» expendeu, deitando a mão ao interior do jaqueta de onde sacou uma garrafa de vidro da boémia «com este elixir- garantiram-mo, com certeza absoluta- ela há-de perder o rabo de peixe e ganhar pernas. Sofridamente, é certo.», reconheceu «Mas tão-só por três dias, nada de mais… depois já a poderei apresentar a meus pais» tentou obtemperar, ainda.
«Chama por ela, Corta-línguas» rogou o nobre, já de olhos marejados «Por favor…».
«Por duas vezes lhe expliquei os seus planos, meu amo. Mas ela não acede.» encolheu os ombros «Aliás, ela pretende que Vossa Mercê se junte a ela, nas profundezas marinhas. Diz que conhece uma bruxa do mar, capaz de vos transformar as pernas numa bela cauda de peixe. Sem quaisquer dores ou padecimentos…» relatou.
«Essa é que era boa! Eu? De rabo de peixe? Era o que faltava… olha que esta…» desdenhou o jovem. «Anda lá, chama por ela outra vez, Corta-línguas… à terceira é que é de vez…» ordenou, enxotando-o com adamanes, para ao pé da amurada.
Resignado, o Corta-línguas pegou no búzio e quando se preparava para tornar a cornetar, reparou que a sereia continuava por perto, observando o navio, debaixo de água. Assim que o viu de búzio nas mãos, subiu à superfície. Ansiosa, trissou:
«♬ E então? Já ganhou juízo, o meu príncipe? ♬»
«♫Tem dó, filha do Mar. Ao meu senhor não basta ter uma cauda de peixe. Ele não consegue respirar debaixo de água. Tu bem que podes respirar dentro e fora dela, mas ele não! ♫» pleiteou o tradutor.
«♫ Já sabia… Eu já sabia» barafustou a sereia «Vem sempre com desculpas… Sempre… não é capaz de fazer um sacrificiozinho que seja. Não!» rematou, amuada.
Mas antes que o intérprete pudesse dizer fosse o que fosse, a mulher-peixe voltou-se para o encarar «♫ Quando se ama uma pessoa faz-se sacrifícios por ela. Quantas vezes não me esfolei sentada, em escolhos e rochedos, para nos encontrarmos? Quantas vezes não ressequei ao sol? Constipei-me noites sem-fim, à custa dele… E ele não é capaz de se livrar daqueles penduricalhos horrorosos, por mim?» cruza os braços, abespinhada. «♫ Diz… diz-lhe que não posso ser sempre eu a ceder. Ele também tem de fazer sacrifícios, se quer levar esta relação avante ♫» pediu a sereia
«♫Menina das ondas… tem dó… ele não é capaz de respirar debaixo de água» tornou
«♫ Chega! Estou farta de desculpas parvas. Eu… eu também gosto dele… eu quero ter os alevins dele, mas como é que vou fazer isso se ele não pode ir à desova? Vou pôr as minhas ovas onde? Na boina dele?»
«Corta-línguas, então? Ela aceita?» intrometeu-se o Duque, impaciente.
«Está a recalcitrar, senhor. Ela está… está mesmo enfadada consigo»
«Às coas!» gritou o Duque, voltando-se para os marujos «Não ficai aí especados, às coas! Já disse.» ordenou, apontando para as redes. «Ai ela está com coisas? Vou enfiá-la num tanque por um mês, a ver se ela não muda já de ideias…»
Os marujos ficaram quedos. Sem saber o que fazer. «Capitão, que se passa com a chusma? Engajaste uma pandilha de moucos?»
«Meu senhor, a chusma recusa-se a apanhar a sereia. São gente simples, sabe… cheia de superstições e abusões de marinheiro…. Macaquinhos no sótão, sem pés nem cabeça, é certo… Mas, estão convencidos de que se apanharem a sereia vão enfurecer os mares…»
«Enfurecer os mares?»
«Sim, excelência, o grosso da chusma são pescadores e eles temem que o povo do mar se revolte contra eles se se souber que eles andam a raptar sereias…»
«Cambada…» vociferou o príncipe «Fica sabendo, quando atracarmos vou mandar-vos açoitar. A todos. Ides encher-vos de tantos vergões que até as camisas na pele vos hão-de doer» ameaçou
«Por favor…» o Corta-línguas pediu silêncio «Ela está a dizer qualquer coisa»
«♫ Já me chega» resmoneou a sereia «Vou-me embora. Dragomano, diz ao meu príncipe que se decida de uma vez.» inquieta.
De seguida, acrescentou ainda «E diz-lhe que eu sou uma sereia séria. Não vou andar com ele por aí, feito estrela-do-mar de quatro braços. Se só ele quer andar por aí na marmelada nos areais, há outras sereias sirigaitas, que de certeza que não se hão-de importar.»
«♫ filha do Mar… por favor...»
«♫ Ei! Ainda não acabei. Sou uma sereia adulta, casadoira, preparada para desovar. Se ele, deveras, me ama, então que arranje uma cauda de peixe e guelras, como um tritão normal. Caso contrário, já não quero saber dele para nada. Conta-lhe.» intimou
O Corta-línguas reproduziu o ultimato da sereia o melhor que pôde.
«Ah, insolente!» Barafustou o Duque «Olha, diz-lhe que vá bacalhoar, então» e virou costas
«♫ Ele que respondeu?»
«♫ Não quer a cauda» encolheu os ombros o tradutor
«♫ Ai é?... polvos o fodam» e submergiu, com um chapo violento
submitted by Upa-upa-puxadote to escrita [link] [comments]


2019.09.16 15:59 akarena O Sisteminha da Embrapa possibilita criar oportunidades de alimentação, utilizando estruturas simples, aumentando os benefícios econômicos e sociais

O Sisteminha Embrapa - UFU - FAPEMIG – Sistema Integrado para Produção de Alimentos – faz uso da piscicultura intensiva praticada em pequenos tanques construídos com materiais diversos como papelão, plástico ou alvenaria, reduzindo os custos da implantação. A partir da recirculação dos nutrientes provenientes do tanque de peixes, é possível obter um sistema de produção integrado e escalonado incluindo frutas, hortaliças, aves e pequenos animais.

https://ainfo.cnptia.embrapa.bdigital/bitstream/item/201476/1/Sisteminha-Embrapa-UFU-Fapemig-Baixa2019.pdf
submitted by akarena to BrasilEdu [link] [comments]


2019.08.29 15:42 xboxmaniabrasil Megaquarium está chegando ao Xbox One

Megaquarium está chegando ao Xbox One

https://preview.redd.it/rpw9pd6y5ej31.jpg?width=1200&format=pjpg&auto=webp&s=ee1149a92d4073b139d879db9b74d7f8b272313f

O simulador de aquários megasucesso na Steam chega ao Xbox One.

Dos mesmos criadores de Big Pharma, Megaquarium adota o gênero de gerenciamento de parques temáticos e oferece um toque aquático. É um Roller Coaster Tycoon, mas com peixes.
[embed]https://www.youtube.com/watch?v=FM2E4pT\_I3M\[/embed\]
A Twice Circled Games divulgou novas imagens mostrando o jogo rodando no Xbox One. Megaquarium é um jogo clássico de gerenciamento de aquários, bem ao estilo Tycoon. Crie diversos modelos de aquários e escolha entre 100 espécies aquáticas diferentes, incluindo peixes, tubarões, crustáceos, corais, águas-vivas e invertebrados.
Principais características
  • Organize o layout de seus tanques e equipamentos para otimizar o fluxo de visitantes, mantendo fácil acesso para a equipe de manutenção;
  • Descubra os requisitos de cuidados variados e exigentes de um verdadeiro oceano aquático. Cuide dos seus peixes e eles crescerão;
  • Contrate funcionários e direcione-os com eficiência para maximizar seus conjuntos de habilidades específicas. Preste atenção nos traços de personalidade e tome cuidado para não perturbá-los, pois eles podem ir embora;
  • Otimize suas opções de peixes e decoração para maximizar os lucros;
  • Use seus recursos para desbloquear novos equipamentos, bem como novas espécies de peixes, crustáceos e invertebrados;
  • Evite confrontos perigosos entre os animais, selecionando companheiros de tanque com cuidado
  • Depois de explorar todos os peixes disponíveis no mercado, é hora de começar a criar suas próprias espécimes.
submitted by xboxmaniabrasil to u/xboxmaniabrasil [link] [comments]


2019.07.23 03:50 triunfei_ Como poupar na Disney

As férias no Walt Disney World são uma das melhores experiências mágicas de fuga que você pode planejar. Também é muito caro se você não planeja com cuidado. Planejamento insuficiente e excessivo também é um perigo para a sua capacidade de aproveitar o tempo que você trabalhou tanto. A pressão para tirar o máximo proveito de sua viagem é quase inevitável, mas com algumas estratégias simples e dicas para economizar dinheiro, você pode ter um tempo livre de estresse.
Economize dinheiro, respire com facilidade.
Viagem e Acomodação:
Nunca é cedo demais para começar a planejar as férias que você já sabe que vai levar. Verifique a passagem aérea no horário em que deseja viajar e veja se consegue encontrar datas com tarifas especialmente baixas, por exemplo. Metade da semana, ao contrário de um sábado ou domingo. Pesquisando em um site de reserva de desconto, como Travelocity ou Bookit.com é excelente, mas não se limite a apenas um. Tome seu tempo não se apresse, nós nos apaixonamos por três hotéis antes de encontrar um grande desconto em um deles. Não deixe de ler as opiniões dos clientes sempre que puder.
Além disso, saiba quanto você quer que suas férias custem. Gastar dinheiro com um orçamento é muito mais despreocupante do que administrar despesas rapidamente. Espere pagar muito pelo alojamento, alimentação, transporte, etc. Não se esqueça dos táxis, eles são caros e é melhor planejar usá-los uma ou duas vezes.
Reservar um hotel com um voo é geralmente uma poupança de dinheiro. Enquanto nós recomendamos ficar em um dos muitos hotéis temáticos da Disney, existem alguns bons hotéis que não são da Disney, apenas fora Lake Buena Vista, que irá poupar dinheiro. Os hotéis da Disney World contam com ônibus para transportar os hóspedes pela vasta extensão de terra. hotéis externos oferecem serviço de transporte gratuito é muito confiável e alguns são apenas uma curta caminhada do Downtown Disney, um lugar livre com atmosfera Disney e uma ampla gama de opções de refeições. Se você está olhando para um dos hotéis de baixo custo da Disney, uma oferta especial em um estabelecimento diferente da Disney pode ser uma melhoria.
Comida:
Outra vantagem de ficar fora dos limites da propriedade da Disney é a opção de não estar na Disney World. Você vai precisar de tempo livre para relaxar, passear pelo resort e talvez até se recuperar em seu quarto por um dia. Parece um desperdício, mas você será muito grato depois de chegar a dois ou três parques em uma fileira. Nos dias de folga, você pode visitar os restaurantes que não são Disney, orçamento amigável e estoque sobre lanches em Walgreen que pode levar para os parques mais tarde. Uma noite, temos Olive Garden e comemos no nosso quarto. Às vezes, temos Q doba, que é muito semelhante ao Chipotle. Como parte do seu planejamento, é bom começar a solicitar cartões-presente que você possa usar na viagem. Qualquer ocasião para doar pode ajudá-lo com seu orçamento e aliviar a pressão de planejar onde comer. TGI Fridays é outro lugar que freqüentamos, porque tínhamos cartões de presente, eles eram um salva-vidas. O jantar é um prato que é melhor servido perto do seu quarto.
Ao planejar suas refeições em ambientes fechados (parques), certifique-se de considerar seus hábitos alimentares para um orçamento realista. Comece alto e veja o que pode ser eliminado à medida que você se aproxima da faixa de preço desejada. É surpreendentemente fácil gastar menos quando você traz sanduíches preparados e garrafas de água em uma mochila. O serviço contador economiza tempo e dinheiro, eliminando uma equipe de serviço e dá-lhe mais controle sobre o quanto você pede e o que você faz com ele. É fácil compartilhar e misturar itens à la carte para satisfação e a comida muitas vezes tem um preço mais baixo em um balcão do que o seu jantar nas contrapartes. Se você beber, orçamento para isso. Tome um limite e não vá mais longe. Disney World tem muitas ótimas cervejas e coquetéis. A cerveja tem um preço muito razoável na maioria dos lugares, mas o álcool em geral é ruim para os orçamentos. Fóruns da Web como o Disables são um excelente recurso para ver o que é oferecido em termos de preços e opções de alimentos. Você também pode determinar quando e onde você quer colocar o pequeno extra para uma boa refeição. Existem alguns restaurantes muito bons ao redor do resort para uma noite muito especial. Eles podem exigir uma reserva com seis meses de antecedência.
Há também o Plano de Refeições da Disney, no qual você paga antecipadamente em troca dos créditos que serão usados ​​em lanches, pratos principais e outros; isso é perfeito para as famílias.
Parques
Ao planejar quando e onde comer, este também é o momento perfeito para pensar onde você passará seus dias. Os parques oferecem passeios especiais e experiências que custam extra, mas que podem realmente fazer a sua viagem. Pessoalmente, nós amamos o tour Epcot água que permitiu mergulhar no enorme tanque de Seas bandeira com tubarões, tartarugas e outros peixes grandes. Epcot é o nosso parque favorito e o tempo é facilmente dividido.
Recomendamos um mínimo de dois dias para o Epcot: One for Future World e pelo menos um para o World Showcase. Vá aqui para solicitar mapas personalizados gratuitos que ajudarão você a planejar como experimentar cada parque. O Magic Kingdom, apesar de seu tamanho, é muito manejável com a abordagem correta graças a um fluxo de tráfego e estradas convenientes. Um dia cheio de pessoas não é um dia de campo, mas você ainda pode fazer muito e ver todo o parque em um dia. Disney Studios é compacto e fácil, e você pode ter um bom dia lá, mas você pode querer voltar para mais. As principais atrações são restaurantes e shows temáticos, mas os poucos passeios que eles têm são alguns dos mais emocionantes de todo o resort. Ao escolher os dias para onde ir, considere os horários dos parques, incluindo os horários de entrada antecipada. Isso indicará a assistência projetada para o parque. Entrada antecipada e horas mágicas significam grandes números. Os parques têm diferentes projeções de atendimento, então procure por aqueles que não têm horário estendido.
Ter um conhecimento básico do terreno e do fator multidão são os primeiros passos para passar um tempo incrível em qualquer parque. Saiba quando e onde você planeja comer, mas (essa é a parte boa) permita-se mudar de ideia se houver outra opção que pareça melhor. Esta é a hora de aproveitar, então, se você fez sua lição de casa neste parque, você tem uma ideia de como navegar da maneira mais eficaz possível. Você já comprou tempo para parar e cheirar algumas das plantas exóticas e o ar perfumado de todo o complexo. O Fast Pass é outra fila fantástica (desculpe pelo jogo de palavras) Nem todos os jogos são oferecidos, mas encontre um que o faça e vá para lá imediatamente. Esse é um ótimo ponto de partida. O passe informa quando retornar. Você pode pensar que pode ir para a estrada enquanto não há linha, mas é melhor fazer outras coisas e esperar menos quando houver uma linha real.
Outro truque para ter calma é mostrar o conhecimento da programação. Se você quiser ver um show, você precisa planejar seu dia em torno, se isso acontecer, será bom saber quando e onde esperar o congestionamento ao longo das rotas desfile ou sai do teatro. Certifique-se de levar um show e um mapa do parque na entrada e, se você perdê-lo, não hesite em perguntar a outro membro do elenco. Como ex-membros do elenco da Disney, podemos afirmar com segurança que essa é provavelmente uma das grandes coisas que fizemos na maior parte do tempo.
Também vimos muitas pessoas se afastarem de uma atração com uma linha. A maioria das atrações publica tempos de espera definidos por um mostrador e tem uma janela de tempo mínima (por exemplo, 10 minutos), não importa o quão curta seja a espera. Se você estiver interessado em uma viagem, nunca recuse uma espera de dez minutos. Disney equipe é geralmente muito bom para mover as coisas em comparação com outros parques, assim que as linhas tendem a se mover mais rápido do que o esperado e as filas são normalmente concebidos para entreter e encantar. Eles não vão te matar como vagar em busca de algo para fazer.
Como eu disse antes, é importante relaxar quando você está lá. Confie na sua agenda e no seu orçamento, e certifique-se de oferecer um dia extra em um parque que realmente goste. cartões de presente são uma grande maneira de ajudar a taxas de admissão e refeições no parque, quando planear a sua viagem, considere quantos dias têm e onde você quer distribuir. Pelo menos dez dias é ideal se você quiser visitar os quatro parques. Lembre-se, você vai querer tempo livre durante a viagem e há muito para ver e fazer que não lhe custará nada. Explorar as razões de um belo hotel, fazer um passeio de barco ou um monotrilho em torno da Lagoa dos Sete Mares, passear Downtown Disney é gratuito e não as taxas de baixa renda para caiaques, pesca e passeios de carruagem nome cênica alguns. Planejar essas coisas é divertido e trabalhar em um orçamento prático é extremamente gratificante.
Primeiro cartão de crédito: Tentar obter seu primeiro cartão de crédito pode ser tão frustrante quanto tentar conseguir seu primeiro emprego. Os empregadores querem experiência, mas você não pode obter experiência a menos que alguém contrate você. Da mesma forma, um cartão de crédito é a maneira mais rápida de construir um bom histórico de crédito, mas sem um bom histórico de crédito é difícil obter um cartão de crédito. Confira nossa seleção dos melhores cartões de crédito com todas as informações neste este link cartões de crédito.
submitted by triunfei_ to u/triunfei_ [link] [comments]


2019.07.16 17:46 ceaselessbecoming Pesquisadoras da Ufopa descobrem tanques usados para criação de peixes na Amazônia pré-colonial

Pesquisadoras da Ufopa descobrem tanques usados para criação de peixes na Amazônia pré-colonial submitted by ceaselessbecoming to brasil [link] [comments]


2019.06.18 17:38 exo_word Mikrogeophagus ramirezi

Mikrogeophagus ramirezi - Ramirezi

Sinônimos

Apistogramma ramirezi Myers & Harry, 1948; Papiliochromis ramirezi (Myers & Harry, 1948); Microgeophagus ramirezi (Myers & Harry, 1948)

Etimologia

Mikrogeophagus : do grego μικρός (mikrós), que significa 'pequeno', e o nome genérico Geophagus .
ramirezi : aparentemente escolhido para evitar confusões porque o nome 'ramirezi' estava sendo usado para o peixe no comércio ornamental antes de sua descrição.

Classificação

Ordem : Perciformes Família : Cichlidae

Distribuição

A maioria da literatura sugere que esta espécie é restrita aos llanos venezuelanos e colombianos da drenagem do rio Orinoco, embora um dos espécimes em nossas imagens seja coletado no rio Purus, um afluente do Amazonas localizado a uma certa distância do rio Orinoco. aquela bacia hidrográfica.
Tipo de localidade é 'Orinoco system, Venezuela'.

Habitat

O Llanos é um vasto sistema de pastagens de savanas tropicais altamente biodiversas, planícies e florestas sazonalmente inundadas que cobrem uma área de quase 600.000 quilômetros quadrados na Venezuela e na Colômbia. Existem padrões climáticos anuais bem definidos com estações úmidas e secas distintas e altas temperaturas durante todo o ano.
Ele está localizado ao norte e oeste do rio Orinoco e drenado por muitos dos afluentes do rio.
Outros peixes que ocorrem na região e estão disponíveis no comércio de aquários incluem Corydoras delphax, Platydoras costatus , Baryancistrus beggini , Hypancistrus inspector , Panqolus maccus , Panaque nigrolineatus , Hemigrammus rhodostomus , H. stictus , Hyphessobrycon sweglesi , Paracheirodon axelrodi , Pristella maxillaris , Copella nattereri , Biotodoma wavrini , Geophagus abalios , Heros severus , Mesonauta insignis , Satanoperca daemon e Uaru fernandezyepezi .

Comprimento Padrão Máximo

35 a 40 mm.

Tamanho Aquário

Um aquário com uma base de 60 a 30 cm ou equivalente é suficiente para um único par.

Manutenção

Desde que haja uma cobertura e estrutura adequadas, esta espécie não é nada exigente no que diz respeito à decoração com vasos de cerâmica, comprimentos de tubagens plásticas e outros materiais artificiais, todas as adições úteis.
Um arranjo de aparência mais natural poderia consistir de um substrato arenoso e macio com raízes de madeira e galhos colocados de tal maneira que se formem muitas manchas e cavernas sombreadas, além de uma ou duas pedras planas ou semelhantes para proporcionar potenciais locais de desova.
A adição de serapilheira seca enfatizaria ainda mais a sensação natural e, com ela, o crescimento de colônias microbianas benéficas à medida que a decomposição ocorre. Estes podem fornecer uma fonte de alimento secundária valiosa para alevinos, enquanto os taninos e outras substâncias químicas liberadas pelas folhas em decomposição auxiliam na simulação de condições naturais.
As plantas aquáticas também podem ser usadas com aquelas de gêneros como Microsorum , Taxiphyllum , Cryptocoryne e Anubias, talvez mais úteis, pois podem ser cultivadas anexadas à decoração, embora nenhuma delas seja nativa da América do Sul.
A filtração, ou pelo menos o fluxo de água, não deve ser muito forte e as mudanças de água muito grandes devem ser evitadas com mudanças regulares de 10 a 15% recomendadas.
Esta espécie nunca deve ser adicionada a aquários novos ou biologicamente imaturos. Quando as condições se deterioram, torna-se suscetível a uma condição semelhante àquela referida como erosão da linha lateral e da cabeça ou buraco na cabeça em outras espécies que inicialmente se manifesta como pequenos buracos formados por carne em erosão ao redor da cabeça e poros da linha lateral.

Condições da Água

Temperatura : 26 - 30 ° C
pH : 4,0 - 7,0
Dureza : 18 - 179 ppm

Dieta

Mikrogeophagus spp. são bentófagas por natureza, normalmente obtendo bocados de substrato que são peneirados para itens comestíveis com o material restante expelido pelas aberturas branquiais e pela boca, embora eles também percorram superfícies sólidas e arrebatem itens diretamente da coluna de água.
No aquário, devem ser oferecidas uma variedade de pratos vivos e congelados, como bloodworm, Artemia , Daphnia , verme grindal, etc., complementados por alimentos de boa qualidade, secos e afundados, de tamanho adequadamente pequeno. Peixes selvagens podem inicialmente recusar estes últimos, mas normalmente aprendem a aceitá-los ao longo do tempo.
Receitas de gelatina caseiras contendo uma mistura de ração de peixe seco, marisco, frutas e vegetais frescos, por exemplo, também funcionam bem e podem ser cortados em discos pequenos usando o final de uma pipeta afiada ou faca pequena.

Comportamento e Compatibilidade

Apesar de normalmente ser vendido como tal, o M. ramirezi não é recomendado para o aquário comunitário em geral, uma vez que requer uma qualidade de água pura e é um concorrente deficiente, embora isso não signifique que deva ser mantido sozinho.
Grupos de pacíficos, characídeos de águas abertas ou similares são particularmente recomendados como companheiros de tanque, uma vez que a presença de pequenos cardumes ou cardumes parece ser usada como um indicador de que não há ameaça imediata nas proximidades e, portanto, pode ajudar a reduzir a timidez.
Certifique-se de pesquisar suas escolhas potenciais em profundidade e evitar peixes territoriais ou agressivos, incluindo a maioria dos outros ciclídeos, e aqueles que requerem água mais dura.
Os juvenis são gregários, mas quando atingem a maturidade sexual, começarão a formar pares dos quais cada um comandará um território com alguns metros de altura ao criar.

Dimorfismo Sexual

Os machos adultos crescem mais que as fêmeas, possuem nadadeiras um pouco mais estendidas e são mais intensamente coloridos.
A maioria das fêmeas possui uma mancha rosada na barriga que está ausente nos machos, embora isto possa não ser o caso em algumas estirpes ornamentais (ver "Notas").

Reprodução

Esta espécie é um spawner de substrato biparental e é melhor reproduzida em uma configuração dedicada, sem outros peixes presentes.
Não parece haver nenhum gatilho específico para o processo de desova, com os principais requisitos sendo boa dieta e rigoroso regime de manutenção. Os ovos podem ser difíceis de levantar e facilmente desenvolver fungos ou não desenvolver, a menos que a água esteja muito limpa e com baixa dureza.
Pares inexperientes podem comer sua ninhada, mas muitas vezes acertam as coisas após algumas tentativas, enquanto o peixe produzido comercialmente (veja 'Notas') tende a ser de qualidade relativamente baixa e pode falhar em fertilizar muitos de seus ovos ou simplesmente consumi-los repetidamente.
A menos que estejam disponíveis adultos sexuados, é melhor começar com um grupo de peixes jovens e permitir que os pares se formem naturalmente, separando-os ao fazê-lo, e recomendamos comprá-los a um criador privado de boa reputação, se possível.
Os ovos são normalmente colocados em uma superfície sólida, como uma pedra plana, um pedaço de madeira flutuante, folhas largas da planta ou diretamente no vidro do aquário, e a desova ocorre em estilo típico com a fêmea colocando uma ou mais fileiras de ovos antes do macho se mover. fertilizá-los, este processo sendo repetido inúmeras vezes.
Se você mantiver os adultos em uma situação da comunidade, recomenda-se remover os tankmates ou os ovos neste ponto, caso deseje aumentar um bom número de filhotes. Tanto o homem quanto a mulher participam igualmente do cuidado de crias.
A incubação é de 2 a 3 dias, após os quais os alevinos permanecem em grande parte imóveis por mais 5 dias, período durante o qual não necessitam de qualquer alimento suplementar. Depois de nadar livremente, eles devem receber microworm, infusórios e outros alimentos microscópicos durante os primeiros 2-3 dias, após os quais alimentos maiores, como náuplios de Artemia, podem ser introduzidos.

Notas

M. ramirezi também é conhecido pelos nomes 'ciclídeo anão' ramirez 'e' ciclídeo borboleta 'e está entre os ciclídeos anões mais populares no hobby aquário.
Como resultado, é produzido em uma base comercial em grande número e um número de cepas ornamentais foram desenvolvidas, incluindo 'ouro', 'long-finned' (tanto azul e ouro formas; também negociadas como 'lyre-tail', ' véu-cauda 'e' hi-fin '),' azul elétrico / neon ',' super neon azul ouro '' pérola / perlmutt 'e' balão '.
Essas formas criadas artificialmente, em particular as últimas, tendem a ser geneticamente fracas, suscetíveis a doenças, exibem períodos de vida encurtados e baixo vigor reprodutivo, além de, em muitos casos, apenas os machos serem distribuídos.
Acredita-se que os hormônios podem ser usados ​​para aumentar a produção e os peixes geralmente são criados em alimentos secos contendo grandes quantidades de proteína e pigmentos carotenóides para acelerar o crescimento e intensificar a coloração.
A forma clássica de 'azul alemão', anteriormente considerada de boa qualidade, também é agora produzida em vários países diferentes e sofreu como resultado.
Embora indubitavelmente de estoque genético superior o peixe selvagem seja mais exigente em termos de condições de água e dieta e indiscutivelmente adequado apenas para aquaristas experientes, portanto é difícil recomendar esta espécie a menos que um criador privado respeitável possa ser encontrado.
O gênero Mikrogeophagus contém atualmente apenas duas espécies reconhecidas. Eles estão separados uns dos outros em um sentido geográfico com M. ramirezi ocorrendo na Venezuela e na Colômbia e seus congêneres M. altispinosa, nativos da Bolívia e do oeste do Brasil. Este último também é um peixe maior e menos colorido, sem marcas iridescentes azuis nas barbatanas, corpo e cabeça.
O agrupamento tem uma história taxonômica confusa com a correta localização e ortografia das espécies-tipo M. ramirezi, uma fonte de confusão por várias décadas antes da publicação de Kullander (2011). Foi descrito como um membro do gênero Apistogramma, mas depois afiliado com o nome Microgeophagus em um livro de aquário de Hans Frey (1957), que não forneceu caracteres diagnósticos e apenas sugeriu que ele pudesse ser colocado naquele gênero no futuro.
O último nome não alcançou aceitação geral até 1971, quando Axelrod o usou em um livro popular sobre a criação de peixes de aquário, embora Klee (1971) tenha rejeitado isso e sugerido que as espécies deveriam ser incluídas no Geophagus . Kullander (1977) descreveu o novo gênero Papiliochromis com P. ramirezi como espécie-tipo e, no mesmo trabalho, considerou o Microgeophagus como um nome indisponível, sem fornecer detalhes precisos sobre o motivo.
Papiliochromis foi aceito tanto na literatura amadora quanto científica até que Bailey e Robins (1982) concluíram que Microgeophagus sensu Axelrod (1971) era o mais antigo nome disponível para um gênero de ciclídeo com A. ramirezi como espécie de tipo e, portanto, deveria ser considerado válido.
Géry (1983, 1986) argumentou que Microgeophagus sensu Frey (1957) é o mais antigo nome disponível para o gênero, enquanto Allgayer (1985) considerou válido Papiliochromis . Kullander (1998) usou Mikrogeophagus , um nome que ele considerou o mais antigo disponível com base em sua inclusão como um nome válido em Jeg har akvarium , um livro de aquário de língua dinamarquesa publicado em 1968, com Microgeophagus sensu Frey (1957), um nomen nudum indisponível diagnóstico e tipo de espécie.
O gênero Mikrogeophagus é, portanto, atribuído a Jens Meulengracht-Madsen, 1968, autor das seções relevantes do livro (foi editado por Schiøtz e Christensen), mas é considerado um ato nomenclatural "involuntário" porque o autor acreditava estar usando uma nome existente.
O Mikrogeophagus, portanto, tornou-se amplamente aceito segundo Kullander (1998), embora alguns autores evidentemente não concordassem.
Após um período de inatividade Isbrücker (2011) reabriu a questão e argumentou que Microgeophagus sensu Frey (1957) é na verdade o nome mais antigo disponível para o gênero, mas isso foi definitivamente rejeitado por Kullander (2011), que publicou uma análise detalhada do nomes genéricos diferentes que foram usados ​​para a espécie, a maioria dos quais derivados de literatura de aquário, ao invés de científica.
Embora Mikrogeophagus é agora geralmente aceite para ser correta as espécies M. ramirezi geralmente aparece na literatura mais antiga como aquário Apistogramma ramirezi , Microgeophagus ramirezi , ou Papiliochromis ramirezi .
O Mikrogeophagus e vários gêneros relacionados são frequentemente incluídos na suposta subfamília Geophaginae. Kullander (1998) realizou um estudo filogenético baseado na morfologia em que os Cichlidae neotropicais foram divididos em seis subfamílias das quais os Geophaginae continham 16 gêneros divididos entre três 'tribos':
Acarichthyini - Acarichthys e Guianacara . Crenicaratini - Biotoecus , Crenicara , Dicrossus e Mazarunia . Geophagini - Geophagus , Mikrogeophagus , ' Geophagus ' brasiliensis grupo, ' Geophagus ' grupo steindachneri, Gymnogeophagus , Satanoperca , Biotodoma , Apistogramma , Apistogrammoides e Taeniacara .
Estudos moleculares posteriores de Farias et al. (1999, 2000, 2001) resultou nas adições de Crenicichla e Teleocichla aos Geophaginae, um resultado apoiado por López-Fernández et al. (2005), que realizou a análise molecular mais detalhada do agrupamento até hoje, incluindo 16 dos 18 gêneros e 30 espécies.
No entanto, suas conclusões sobre inter-relações entre gêneros variaram um pouco das hipóteses anteriores e podem ser resumidas pelos seguintes grupos fracamente definidos:
- um relacionamento de grupo irmão fracamente apoiado entre Acarichthys e Guianacara . - um clado Satanoperca bem suportado, compreendendo Satanoperca , Apistogramma , Apistogrammoides e Taeniacara . - um 'grande clado' com Geophagus , Mikrogeophagus , ' Geophagus ' brasiliensis , ' Geophagus ' steindachneri , Gymnogeophagus , Biotodoma , Crenicara e Dicrossus . - um clado ' crenicarine ' com Biotoecus e Crenicichla .
Nenhum representante de Teleocichla ou Mazarunia foi incluído no estudo, mas o primeiro está bem estabelecido como sisterto Crenicichla, enquanto este último se agrupou estreitamente com Dicrossus e Crenicara em trabalhos anteriores.
As outras principais conclusões do trabalho são a confirmação de que Geophaginae é um grupo monofilético que exibe fortes sinais de ter sofrido radiação adaptativa rápida (diversificação de uma espécie ou tipo ancestral único em várias formas, cada qual adaptativamente especializada para um nicho ambiental específico).

Referências

  1. Anónimo, 1948 - The Aquarium, Philadelphia v. 17: 77 O ciclídeo anão Ramirezi identificado. [ Apistogramma ramirezi é atribuído a Myers & Harry neste trabalho. O autor é anônimo (provavelmente WT Innes). Uma descrição mais completa apareceu mais tarde em Myers & Harry 1948.
  2. Harpaz, S. e D. Padowicz, 2007 - O Jornal Israelita de Aquicultura - Bamidgeh 59 (4): 195-200 Melhoramento da cor no ciclídeo anão Ornamental Mikrogeophagus ramirezi por adição de carotenóides vegetais à dieta dos peixes.
  3. Kullander, SO, 2011 - Zootaxa 3131: 35-51 Nomenclatural disponibilidade de nomes genéricos científicos putativos aplicados ao peixe de ciclídeo da América do Sul Apistogramma ramirezi Myers e Harry, 1948 (Teleostei: Cichlidae).
  4. Morgenstern, R., 2012 - DCG-Informationen 43 (4): 74-82 Microgeophagus , Papiliochromis oder Mikrogeophagus - endlich Klarheit?
  5. Myers, GS e RR Harry, 1948 - Proceedings do California Zoological Club 1 (1): 1-8 Apistogramma ramirezi , um peixe ciclídeo da Venezuela.
  6. Reis, RE, SO Kullander e CJ Ferraris, Jr. (eds), 2003 - EDIPUCRS, Porto Alegre: i-xi + 1-729 Lista de verificação dos peixes de água doce da América do Sul e Central. CLOFFSCA.
  7. Robins, CR e RM Bailey de 1982 - Copeia de 1982 (1): 208-210 O estado dos nomes genéricos Microgeophagus , Pseudoapistogramma , Pseudogeophagus e Papiliochromis (Pisces: Cichlidae).
  8. seriously fish. com
submitted by exo_word to Aquariofilia [link] [comments]


2019.06.18 16:05 exo_word Corydora de bronze

Corydora de bronze

Corydoras aeneus Corydora de bronze


Corydora de Bronze

Sinônimos

Hoplosoma aeneum Gill, 1858; Corydoras macrosteus Regan, 1912; Corydoras microps Eigenmann & Kennedy, 1903; Corydoras schultzei Holly, 1940; Corydoras venezuelanus Ihering, 1911

Etimologia

Corydoras : do grego antigo κόρυς (korus), que significa "capacete", e δορά (dora), que significa "pele, pele de um animal", em alusão às fileiras de placas ósseas nos flancos dos membros do gênero.
aeneus : do latim aeneus , que significa "bronze", em alusão à cor do corpo esbranquiçado e dourado.

Classificação

Ordem : Siluriformes família : Callichthyidae

Distribuição

Tipo localidade é 'Trinidad Island, West Indies', e ainda ocorre em alguns sistemas fluviais das partes central e sul da ilha.
Sua distribuição mais ampla aparece, no entanto, em sérias questões, assim como sua taxonomia (ver "Notas").
Atualmente, aceita-se que ocorra em grande parte da América do Sul, da Colômbia e Trinidad, no norte, até o sul, até a drenagem do Rio de la Plata, na fronteira entre o Uruguai e a Argentina.
Existem registros da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Trinidad e Tobago e Venezuela, mas esse alcance gigantesco parece mais semelhante ao de um complexo de táxons distintos de aparência semelhante do que uma única espécie.
Os peixes comercializados como C. aeneus foram onipresentes no hobby do aquário durante décadas, com a grande maioria destes cultivados em instalações comerciais em todo o mundo.
No entanto, dada a confusão taxonômica em torno das espécies, é difícil escapar das suspeitas de que elas podem não representar C. aeneus sensu stricto, ou que ao longo dos anos mais do que uma única espécie foi misturada na linhagem em algum ponto (s).

Comprimento Padrão Máximo

65 a 75 mm.

Aquário Tamanho

As dimensões da base de 80 ± 30 cm ou equivalente são recomendadas para cuidados de longa duração.

Manutenção

O ideal é usar um substrato de areia fina, embora o cascalho arredondado seja uma alternativa aceitável, desde que seja mantido escrupulosamente limpo.
Outra decoração é em grande parte a escolha pessoal, mas alguma cobertura deve ser fornecida para dar a segurança dos peixes.

Condições da Água

Temperatura : 21 - 27 ° C
pH : 6,0 - 8,0
Dureza : 36 - 268 ppm

Dieta

Corydoras spp. são forrageiros onívoros e aceitam a maioria dos alimentos secos naufragados, bem como pequenas variedades vivas e congeladas, como bloodworm , Tubifex , etc.
Alimentar uma dieta variada irá garantir que os peixes estejam em ótimas condições.
Sob nenhuma circunstância devem ser esperados para sobreviver em 'left-overs' de outros habitantes do aquário ou confiou em 'limpar' o aquário.

Comportamento e Compatibilidade

Pacífica e gregária. Deve ser mantido em um grupo de pelo menos 4-6 indivíduos.

Dimorfismo Sexual

As fêmeas tendem a crescer e indivíduos sexualmente maduros são notavelmente mais redondos e de corpo mais amplo do que os homens, especialmente quando grávidos.

Reprodução

Pode ser criado de forma semelhante a muitas outras espécies de Corydoras .
Use uma proporção de 2 machos por fêmea, se possível, e quando as fêmeas estiverem visivelmente cheias de ovos, faça uma grande troca de água (50-70%) com água mais fria, e aumente a oxigenação e o fluxo no tanque . Repita isso diariamente até o peixe desovar .
Os ovos são normalmente depositados no vidro do aquário, mas é recomendado fornecer alternativas na forma de vegetação de folhas finas ou esfregões de desova.
Uma vez que a desova esteja completa, adultos ou ovos devem ser removidos; o último geralmente pode ser enrolado suavemente no vidro com um dedo.
O novo recipiente deve conter a mesma água do tanque de desova e ser igualmente bem oxigenado. A maioria dos criadores adiciona algumas gotas de azul de metileno, ou um cone de amieiro ou dois neste ponto, a fim de impedir que os ovos desenvolvam fungos.
A incubação é normalmente 3-4 dias e uma vez que os alevinos foram totalmente absorvidos seus gema de sacos que eles são capazes de aceitar pequenos alimentos vivos, como microvermes , Artemia náuplios , etc.
Eles parecem menos suscetíveis a doenças quando mantidos sobre uma fina camada de areia do que em um arranjo de fundo nu.
submitted by exo_word to Aquariofilia [link] [comments]


2019.03.13 23:24 DescubraGuaruja 3 Passeios Imperdíveis no Litoral Sul de São Paulo

3 Passeios Imperdíveis no Litoral Sul de São Paulo

https://preview.redd.it/8jcz3cp7pyl21.jpg?width=1210&format=pjpg&auto=webp&s=1a5e13c6638b61f76bb049cac8e905c6c81b70ae
Se você está por São Paulo ou nas proximidades, pode dar uma pausa para curtir uma passeios pelo litoral paulista, que além de suas belas praias, conta com diversos atrativos turísticos, muita história e cultura.
Hoje vamos trazer 3 passeios incríveis para se fazer na região de Guarujá, conhecida internacionalmente como “Pérola do Atlântico”, Guarujá possui 27 praias de muita beleza e excelente infraestrutura turística.
Mas também conta com outros passeios e pontos turísticos como fortes e fortalezas, mirantes, trilhas, ruínas e muito ecoturismo.
Bom então vamos lá, acompanhe as dicas e prepare o seu roteiro....
Forte dos Andradas
Inaugurado em 10 de novembro de 1942, o último forte do Brasil: Batizado inicialmente de Forte do Monduba onde junto com a Fortaleza de Itaipu, formaria o Sistema Defensivo da Baía de Santos, que na época era onde se encontrava o maior porto de exportação do Brasil.
Em homenagem a José Bonifácio (Patriarca da Independência), Antônio Carlos e Martim Francisco de Barros, foi batizado como Forte dos Andradas, criado para abrigar a 5ª Bateria Independente de Artilharia de Costa.
O Forte está situado no Morro do Monduba, um enorme Parque de Mata Atlântica, riquíssimo em biodiversidade em uma área de preservação permanente.
A visitação ao forte é gratuita, porém se faz necessário o seu agendamento antecipado.
Veja o link para ter maiores informações do Forte dos Andradas como agendar, chegar e outras dicas.
Acqua Mundo - Aquário do Guarujá
O Aquário do Guarujá é um passeio excelente e que vale a pena incluir no seu roteiro, seja para a diversão das crianças e dos adultos.
O Aquário é um dos maiores aquários de água salgada da América do Sul, expõem diversas espécies que representam vários ambientes. Você irá encontrar pinguins e tubarões, além de aves aquáticas, tartarugas, peixes de água doce e salgada e répteis como lagartos, jacarés.
Conta com cerca de 3 mil animais, que totalizam mais de 170 espécies entre peixes, aves, mamíferos e invertebrados.
O Complexo do Aquário de Guarujá possui praça de alimentação, sorveteria e loja temática.
Outra atividade super radical é o mergulho com os tubarões, onde o visitante mergulha no tanque com instrutor em meio aos tubarões, mas esse já pra quem tem coragem... rs
Vale a pena o passeio no Aquário, veja mais informações de como visitar e fotos do Acquamundo.
Passeio de Escuna pelas Praias do Guarujá
Para conhecer algumas das mais belas e secretas praias de Guarujá, uma ótima opção seria um passeio de escuna/barco, onde é possível conhecer lindas praias como o Góes, Cheira limão, a belíssima Sangava, além da fortaleza da Barra Grande.
Sem contar que o passeio ainda passa pelo porto de Santos, o que diversifica o passeio sem contar com uma experiência inusitada.
Os Barcos que realizam os passeios saem do lado de Santos, próximo a ponta da Praia (Balsa).
Se ficou interessado neste passeio, veja dicas aqui de como realizar um passeio de Escuna em Guarujá.
Espero que gostem das dicas…
Quer ver outras dicas como esta e conhecer muita mais a região de Guarujá?Visite o Site Oficial: https://descubraoguaruja.com.b
submitted by DescubraGuaruja to u/DescubraGuaruja [link] [comments]


2018.12.11 13:14 newsbrasilbot Criança de seis anos morre após cair em tanque de peixe durante festa de confraternização de empresa na BA

Criança de seis anos morre após cair em tanque de peixe durante festa de confraternização de empresa na BA submitted by newsbrasilbot to NewsBahia [link] [comments]


2018.12.11 04:14 newsbrasilbot Criança de 6 anos morre afogada ao cair em tanque de peixes

submitted by newsbrasilbot to NewsBahia [link] [comments]


2018.11.11 23:40 DescubraGuaruja 3 Passeios Imperdíveis no Litoral Sul de São Paulo

Se você está por São Paulo ou nas proximidades, pode dar uma pausa para curtir uma passeios pelo litoral paulista, que além de suas belas praias, conta com diversos atrativos turísticos, muita história e cultura.
Hoje vamos trazer 3 passeios incríveis para se fazer na região de Guarujá, conhecida internacionalmente como “Pérola do Atlântico”, Guarujá possui 27 praias de muita beleza e excelente infraestrutura turística.
Mas também conta com outros passeios e pontos turísticos como fortes e fortalezas, mirantes, trilhas, ruínas e muito ecoturismo.
Bom então vamos lá, acompanhe as dicas e prepare o seu roteiro....
Forte dos Andradas
Inaugurado em 10 de novembro de 1942, o último forte do Brasil: Batizado inicialmente de Forte do Monduba onde junto com a Fortaleza de Itaipu, formaria o Sistema Defensivo da Baía de Santos, que na época era onde se encontrava o maior porto de exportação do Brasil.
Em homenagem a José Bonifácio (Patriarca da Independência), Antônio Carlos e Martim Francisco de Barros, foi batizado como Forte dos Andradas, criado para abrigar a 5ª Bateria Independente de Artilharia de Costa.
O Forte está situado no Morro do Monduba, um enorme Parque de Mata Atlântica, riquíssimo em biodiversidade em uma área de preservação permanente.
A visitação ao forte é gratuita, porém se faz necessário o seu agendamento antecipado.
Veja o link para ter maiores informações do Forte dos Andradas como agendar, chegar e outras dicas.
Acqua Mundo - Aquário do Guarujá
O Aquário do Guarujá é um passeio excelente e que vale a pena incluir no seu roteiro, seja para a diversão das crianças e dos adultos.
O Aquário é um dos maiores aquários de água salgada da América do Sul, expõem diversas espécies que representam vários ambientes. Você irá encontrar pinguins e tubarões, além de aves aquáticas, tartarugas, peixes de água doce e salgada e répteis como lagartos, jacarés.
Conta com cerca de 3 mil animais, que totalizam mais de 170 espécies entre peixes, aves, mamíferos e invertebrados.
O Complexo do Aquário de Guarujá possui praça de alimentação, sorveteria e loja temática.
Outra atividade super radical é o mergulho com os tubarões, onde o visitante mergulha no tanque com instrutor em meio aos tubarões, mas esse já pra quem tem coragem... rs
Vale a pena o passeio no Aquário, veja mais informações de como visitar e fotos do Acquamundo.
Passeio de Escuna pelas Praias do Guarujá
Para conhecer algumas das mais belas e secretas praias de Guarujá, uma ótima opção seria um passeio de escuna/barco, onde é possível conhecer lindas praias como o Góes, Cheira limão, a belíssima Sangava, além da fortaleza da Barra Grande.
Sem contar que o passeio ainda passa pelo porto de Santos, o que diversifica o passeio sem contar com uma experiência inusitada.
Os Barcos que realizam os passeios saem do lado de Santos, próximo a ponta da Praia (Balsa).
Se ficou interessado neste passeio, veja dicas aqui de como realizar um passeio de Escuna em Guarujá.
Espero que gostem das dicas…
Quer ver outras dicas como esta e conhecer muita mais a região de Guarujá? Visite o Site Oficial: https://descubraoguaruja.com.b
submitted by DescubraGuaruja to u/DescubraGuaruja [link] [comments]


2018.08.27 18:59 Razinon Tanque de peixes com Oxigenador Venturi Parte 01/02 - Aquaponia Coyote 22/06/2016

Tanque de peixes com Oxigenador Venturi Parte 01/02 - Aquaponia Coyote 22/06/2016 submitted by Razinon to gardeninghorticulture [link] [comments]


2014.12.06 13:27 xymor Menino de cinco anos morre após se afogar em tanque de peixes na Bahia

submitted by xymor to newsbr [link] [comments]


Iniciando criação de peixe em tanque de alvenaria Tanques de peixes RO COMO FAZER UM TANQUE DE LONA PARA CRIAÇÃO DE PEIXE 🐟 - YouTube Construção do Tanque de Alvenaria e minha Criação de peixes. PASSO A PASSO: Como construir tanque de peixes em ... Melhor Impermeabilizante para tanque dos peixes - YouTube Tanque de Peixes da Fazenda Estrela da Manhã - YouTube

Tanques De Tanques De Peixes On-line Tanques De Tanques ...

  1. Iniciando criação de peixe em tanque de alvenaria
  2. Tanques de peixes RO
  3. COMO FAZER UM TANQUE DE LONA PARA CRIAÇÃO DE PEIXE 🐟 - YouTube
  4. Construção do Tanque de Alvenaria e minha Criação de peixes.
  5. PASSO A PASSO: Como construir tanque de peixes em ...
  6. Melhor Impermeabilizante para tanque dos peixes - YouTube
  7. Tanque de Peixes da Fazenda Estrela da Manhã - YouTube

qual a marca certa? Tanques de peixes RO Carlos Luiz. Loading... Unsubscribe from Carlos Luiz? ... Jogo de handebol em ouro preto RO - Duration: 0:47. Carlos Luiz 7 views. 0:47. Jogos de handebol.. Curso de construção de tanque circular elevado em ferrocimento SENAR GO Sou iniciante na criação de peixe, mais com o tempo vamos aprendo mais e mais. No vídeo mostro o pouco de peixes que tenho, mais em breve terei mais.. Facebo... Salve salve galera turma selecionei alguns links de vídeo para vocês assistir só coisa boa Confere aí turma 👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇 Turma Esse é o vídeo de uma ... Criação de peixe em tanques de ferrocimento...veja como funciona - Duration: 12:53. REFORMANDO MINHA CASA faça você mesmo 82,694 views. 12:53. Como Fazer Vaso de Cimento Grande para Suas Plantas. Projeto e construção. Tanque de 60.000 litros. Fauna constituída por tilápias, tambaquis, pacus, pintados, piaus e camarões. Dimensões 10m x 4m, com 1,5m de ...